BRASIL, Sudeste, CANELINHA, CENTRO, Homem, de 15 a 19 anos, Português, Inglês, Bebidas e vinhos, Cinema e vídeo, Curtir som de qualidade


16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
29/02/2004 a 06/03/2004
22/02/2004 a 28/02/2004


Dê uma nota para meu blog


 Jack - O Estripador
 Sobre Steve Vai
 110V
 Enquanto o Mundo Explode
 Rockstar
 Como Tudo Deve Ser

















































Blog não indicado para pagodeiros
SOBRE "NIRVANA"


KURT em quadrinhos!

Uma história em quadrinhos contando toda a trajetória do líder do Nirvana. Essa será uma das homenagens programadas para 2004, quando se completarão 10 anos do suicídio do vocalista e guitarrista Kurt Donald Cobain. Intitulada “Godspeed: The Kurt Cobain Graphic”, a biografia em forma de HQ passa por todos os períodos da vida do músico, incluindo seus problemas com drogas e o conturbado casamento com Courtney Love.

O autor da obra é Barnaby Legg e mais informações podem ser conferidas no site oficial da editora, clicando nesse link: http://www.flameboycomics.com/



 Escrito por Thiago Leal às 17h32
[ ] [ envie esta mensagem ]



A PASSAGEM DO NIRVANA NO BRASIL!!!

A passagem do Nirvana no Brasil não foi o que muitos esperavam. Aqui está o que aconteceu no Hollywood Rock que segundo algumas pessoas foi um desastre. Este texto foi tirado da revista "Graphic Book". O ano de 1992 não tinha nem terminado, e o maior comentário entre os jovens era um só: o show do Nirvana, que aconteceu em janeiro do ano seguinte. Era época de Hollywood Rock, e o grunge dominava o país. Por onde fosse, era quase impossívelk não topar com alguém, principalmente adolescentes, festindo uma camisa de flanela e uma camiseta de alguma banda de Seattle. E a camiseta que mais se via era a do Nirvana. Aproveitando as incriveis vendas que "Nevermind" alcansava no Brasil, e embarcando totalmente na onda do grunge, a organização do Hollywood Rock preparou o festival dos sonhos da galera grunge: as atrações principais eram Alice in Chains, L7, Red Hot Chilli Peppers e o maior fenômeno grunge do anos 90: o Nirvana. Os ingressos foram disputados a tapa. Na noite do show, o estádio do Morumbi estava lotado de camisas de flanela, todas esperando seu ídolo maior pisar no palco. Kurt ja estava aporntando mil euma em sua passagem pelo Brasil, e todos estavam loucos pelo show. Acontece que o Nirvana ja não era mais o mesmo. Kurt ja estava casado com Courtney Love, e se afundava cada vez mais nas drogas. A banda que nunca ligou para o sucesso parecia que tambem não ligava para a vida. Kurt ja começava a descer a ladeira. Quando os três subiram no palco do Morumbi, tinham status de celebridades, e eram tratados como o maior nome do rock naqueles dias. Kurt, visivelmente chapado com alguma coisa muito forte, mal conseguia cantar, e errava praticamente todas as notas. Chris só dava risada, e não se esforçava nem um pouco em corrigir as barbaridades musicais que o companheiro estava cometendo. O único que parecia um pouco mais interessado em tocar alguma coisa era Dave Grohl, que espancava furiosamente sua bateria. A banda chegou até a chamar Flea, o baixista do Red Hot Chilli Peppers para fazer um solo de trompete durante "Smells Like Teen Spirit". Mas o cúmulo foi quando a banda resolveu trocar de posições: Kurt foi tocar bateria, Dave foi cantar e Krist pegou a guitarra. A banda então resolveu assassinar uma série de músicas com "Should I Stay Or Showld I Go" do The Clash. SImplesmente horrível. O resultado não podia ser outro: lá pelo meio do show, muita gente ja tinha deixado o local.Foi então que Kurt resolveu começar o que todos esperavam: a destruição sistemática do equipamento. Pobres guitarras e amplificadores. Não sobou nada em tacto perante a fúria do quase insano Cobain. Não teve Bis, e nem dava, com o equipamento destruído. Teve gente que adorou o show, venerando a "atitude grunge" de Kurt. Mas musicamente falando, a banda ja começava a fazer a curva descendente que culminaria com a morte de Cobain. O Brasil assistiu ao início do fim.



 Escrito por Thiago Leal às 17h10
[ ] [ envie esta mensagem ]